.

31.7.10

E D U C A Ç Ã O










“Desenvolver integral e harmonicamente todas as faculdades humanas!”

Uma carta Aberta...
Aos senhores que se interessam pela educação liberta, os convocamos para uma reflexão conjunta.
Em tempos de discussões sobre os rumos da humanidade, vamos falar sobre a educação de um país, que em pleno desenvolvimento econômico contradiz com os rumos do ensino “adotado” pelas escolas.
Os avanços tecnológicos são vistos todos os dias, mas o que ou o quanto sabemos sobre sua construção, sobre esse saber que acelera o progresso; da genética, informática, robótica, logística e tantas outras. Nosso raso conhecimento está muitas vezes calcado nas instruções para sua utilização!
Embora dentro do educar esteja implícito “dar-se asas” a um saber natural, estamos muito mais voltados ao processo de socialização, ou seja, o desenvolver-se conjuntamente, uma fusão de saberes que trabalhados apresenta uma transformação, uma nova formatação, uma transformação, com uma nova associação, uma nova imagem da realidade mais adequada para se viver em harmonia com aquilo que chamamos de sociedade.
Saibam senhores, que aquela pureza de criança que experimenta o mundo muitas vezes morre com sua entrada na escola.
É proibido trazer brinquedos que não sejam solicitados, histórias de vidas só se forem com final feliz e tudo o que a criança imaginou sobre a escola perde o encanto no seu primeiro ano de estudos.
Familiares na escola só em reuniões e festas ou quando há queixas sobre comportamentos inadequados.
E a escola passa a ser um lugar onde a nota é a principal meta da criança, pouco importa o conteúdo aprendido, esse não é do interesse dela, não mostra a contribuição de seus familiares e nem está voltada a atualidade de sua vida.
Claro que fatos históricos sobre o país se tornam interessantes, mas onde estão os índios hoje em dia? A política atual, como funciona? E por que não temos um efetivo sistema ferroviário de transporte de mercadorias? Como o país dito em desenvolvimento tem um sistema de combustível tão rico? Quais as tecnologias que nos revelam?E por que o meio ambiente é tão judiado? Por que não se ensina de forma efetiva e prática como cuidarmos do meio ambiente? Por que não se discute nossas riquezas e pobrezas ao mesmo tempo? E tantas outras questões...
Senhores, o desemprego ainda é um problema muito sério nesse país, estatisticamente não se revela a verdade de um povo que muitas vezes se quer tem seu documento de identidade, sendo que muitas crianças estão sem certidão de nascimento, muitos aposentados estão vivendo na miséria ou ainda trabalhando de forma inadequada, sem registro em carteira, com baixos salários, sendo obrigados a afazeres que passa perto da humilhação; além do que estamos com uma população carente de serviços médicos de qualidade, com perícias que mais atrapalham do que ajudam, quem já passou por alguma sabe que muitas vezes irá encarar a seguinte frase no discurso: você não tem nada, entre outras...
Senhores, nossas crianças vão crescer sem nenhuma proteção contra isso, visto que, não se ensina nas escolas a enfrentar as questões sociais mais gritantes ou anti-sociais, a criança é sempre levada a acreditar que será ela a responsável pela construção de um mundo melhor, mas as bases para isso quem lhes ensina?
A escola, como já dito antes pelo educador Paulo Freire e outros é o lugar onde se apresentam possibilidades para posteriormente fazermos nossas escolhas, ou seja, estudamos anos e anos para chegarmos a uma única conclusão: a escolha certa dependerá de nossa capacidade, de nosso saber natural.
Senhores desse ponto de vista eu lhes proponho um dia, quem sabe, alguns dos senhores, principalmente os que se dispõe a ensinar, a educar de forma mais liberta imaginando um passado de saberes da nossa origem, o presente de nossa realidade e o começo de nosso destino. O futuro, que é mutável terá vestígios do que já fomos e do que somos hoje.
Por esse motivo é que devemos rever nossa forma de pensar sobre a educação, ela é fator de transformação havendo uma necessidade de inserção de coisas mais importantes, atuais e reveladoras no educar.
Essa carta continuará aberta para que todos possam complementá-la a cada nova vontade, nova descoberta, etc.
A educação é fundamental para a humanidade, apresentadora da vida já existente aos que chegam a um nível de entendimento capaz de compreendê-la parcialmente, formadora de opiniões apresentando o individual e o coletivo, num tempo de viver ativo e, criadora de bens futuros como fonte de saber para as novas gerações.
Educar é mais que transmissão de saberes de propostas acadêmicas. Um transferir de liberdade a outrem para que haja uma busca da sua própria essência, exemplos de caminhos já percorridos por outros e seus desfechos para que esse faça suas próprias escolhas. Educar apresenta um novo olhar sobre o mundo atual; o conhecimento adquirido e a vivência do dia-a-dia transformam um saber natural e apresenta a grandeza do intuir.
O ler aguça a imaginação e propõe uma nova interpretação para as coisas da vida, o escrever propõe o conhecer e o comunicar com as diferentes tipificações de pessoas e seus tempos e a escola é um lugar de propostas, com inúmeras possibilidades para os vários tempos do saber natural.
A sociedade exige de seus membros uma vida de luta e de glórias, mas não os ensinam os caminhos reais para se alcançar esses feitos tornando imprópria e muitas vezes inóspita a vida humana. A EDUCAÇÃO LIBERTADORA deve ter como proposta o incentivo ao uso do saber natural em todos seus demais ensinamentos.
“Com um graveto na mão e um pedaço de chão batido uma criança fez a revolução, desenhou outro mundo e quem sabe no futuro possa enchê-lo de maiores detalhes”
E.C.A. – Estatuto da Criança e do Adolescente (direito à educação)
A educação deve libertar!
Comunidades no Orkut debatem questões abordadas no Estatuto, participe você também! ECA, direito da criança.
Texto: Arlete Bistocchi
Colaborador : Facchini Queiroz

12 Comentários:

  • Não há forma mais justa de melhorar nossa sociedade. Com Educação de qualidade e cada um contribuindo faremos a diferença. São com atitudes iguais a da Arlete que chegaremos lá. Parabéns

    By,

    Facchini

    @Facchini_SP

    Por Blogger Facchini, às 10:18 PM  

  • Parabéns Arlete por esta exposição tão abrangente.
    Lembro-me(até com certo saudosismo)quando terminei(1999)uma, das várias, especializações em Meio Ambiente.
    Projetos de grandes mudanças, ideais que dependiam de coragem e vibrante iniciativa.
    Fui bloqueada em várias escolas particulares, pois o entendimento destas instituições era sempre o mesmo:
    -Alguém que faria os alunos refletirem acerca de questões políticas e sociais?
    -Não! Isto não!
    Migrei para encargos voluntários e consegui pequenas revoluções.
    Precisamos de coragem e firmeza, ousando afrontar estes poderes que nos oprimem e escravizam!
    O sonho e a utopia são apenas coisas ainda não realizadas, porque nunca conseguiram ou desejaram firmemente realizá-las com muita fé nos objetivos e dignidade em concretizá-lo sem se deixarem corromper pelo poder.
    Que os jovens não esmoreçam, nem percam a fé em seus ideais de mudarem o mundo, pois já nos basta a covardia dos que se deixaram "amestrar" por este sistema vigente.
    Vamos à luta com garra e consciência porque estas não têm idade, sexo, raça ou o que mais
    nos diferencie!
    Abraços!

    Por Anonymous Mariliapoetisa, às 1:40 AM  

  • Educação é a base do desenvolvimento da pessoa, do coletivo, da civilização, dum mundo melhor, não há como negar sua gigantesca importância e sua inexorável inscrição no coração.

    Parabéns pela iniciativa, escolha do tema e excelente trabalho!
    beijo

    Por Blogger Tania Montandon, às 2:03 PM  

  • Excelente abordagem sobre a questão do aprendizado. Parabens Arlete. Concordo com as questões expostas, todavia há de se valorizar e capacitar mais o profissional formador de opinião. É necessário sim uma reformulação no sistema da educação, mas isso só será possível com o incentivo e ferramentas adequadas para uma melhor formação dos profissionais da educação.
    beijos, Aletheia

    Por Anonymous Anônimo, às 4:56 PM  

  • Me formei Professora em 1962.
    Muitos sonhos, projetos, cursos de especialização, principalmente para classes especiais, projeto novo no antigo estado da Guanabara.
    Já se falava em Construtivismo.
    Vejo depois de tantos anos, que o ensino continua o mesmo; uma lousa, e cadeiras.
    Não se importam com a individualidade da criança, e passam conceitos arcaicos, em que a interação é impossibilitada pela falta de agilidade, da surpresa, do Novo.
    O curso de formação do educador se tornou obsoleto, arcáico, uma repetição de conceitos que já não interessam ao educando de hoje, que têm um mundo virtual, e tantas ferramentas que a escola não traz pra dentro da sala de aula.
    A impressão que me dá é ade que o poder público não quer arriscar em Educar, para não se sentir Ameaçado.
    Quem lê, quem pesquisa,se informa, QUESTIONA.
    E daí pra que investir na Educação?

    Lili Carvalho

    Por Blogger licarva, às 6:13 PM  

  • CARA AMIGA ARLETTE, SEU TEXTO É FANTÁSTICO, E É A VERDADEIRA EDUCAÇÃO QUE PRECISAMOS. É O DEIXA FLUIR DE CADA CRIANÇA, É OS EDUCADORES SE RENDEREM AOS APRENDIZADOS DELAS, E COM ISSO TRAÇAR PROGRAMAS PEDAGÓGICOS MAIS ADEQUADOS E DIFERENCIADOS, BASEADOS NO ESPAÇO VIVENCIAL DE CADA UM DESSES FILHOS DA PÁTRIA, QUE ESPERA DE NÓS EDUCADORES E PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO UMA FATIA DE COMPREENSÃO, MOTIVAÇÃO,ACEITAÇÃO.
    E NÃO QUE SEJAMOS SERES PRÉ CONCEITUOSOS NA QUESTÃO DO SABER, OU SIMPLESMENTE PROFESSORES AFIM DE REPASSAR MÉTODOS ACADÊMICOS PRÉ ESTABELECIDOS E COMERCIALIZÁVEIS.
    BEM CARA AMIGA, CONCORDO TB, COM A OPINIÃO DO COMENTÁRIO ABAIXO, NÃO ESTAMOS PREPARADOS E NÃO SEI SE OS GOVERNANTES OU DONOS DE ESCOLAS ARTICULARES SE PREOCUPAM COM ESSE TIPO DE EDUCAÇÃO, O QUE VEJO É UM CAPITALISMO DOMINATE, SUFOCANDO A ARTE E O PRAZER DE EDUCAR.
    MESMOA ASSIM CARA AMIGA , EU CONTINUO FAZENDO MINHA PARTE COMO TERAPEUTA OCUPACIONAL E COMO MÃE.
    SEGUINDO ESSES CONCEITOS POR VOCÊ MUITO BEM ABORDADOS.
    PARABÉNS PELO SEU SABER, E PREOCUPAÇAÕ COM O COLETIVO.
    BJOS MIL MIGUCHA. ROSE NANCI

    Por Anonymous Anônimo, às 6:25 PM  

  • Arlete,

    Fundamental o que seu artigo aponta. A entrada na escola pode(e quase sempre faz isso) retirar da criança o grande prazer que aprender deveria se constituir para ela. Como mãe(psi tb) cansei de falar sobre isso, as escolas continuam perpetuando um modelo nada condizente com a atualidade e aí...bem, vamos à hiperatividade, depressão infantil, crianças problemas etc
    Seu texto é totalmente pontual. Obrigada por escrevê-lo e agradeço a oportunidade de ler algo que falou tão fundo, que colocou para debate aspectos que julgo urgente serem abordados.
    Parabéns!!
    Bjo com carinho

    Por Blogger Denise, às 8:41 PM  

  • Arlete parabens pelo belo trabalho
    Eu amei e acho que
    A Educação tem um papel importante no processo de humanização e
    o professor é um dos principais agentes que possui meios para transformar a Educação
    através de uma prática pedagógica consciente e renovadora
    Tem um ditado que diz que a escola
    é o nosso segundo lar
    Sabe amiga quando eu era criança oque eu mais queria era estudar
    Mais eu nao podia por nao ter cadeira de rodas,
    Entao decidi estudar em casa e apenas li um livro e aprendi a ler e escrever,
    Mais eu sempre procurei ver a importancia do estudo
    Eu sei que a educçao se começa em casa e depois na escola
    E na sociedade mais percebo aqui na minha regiáo o problema nas escolas é grande demais
    E o poder publico nao está nem ai
    Mais esperamos melhoras mais isso so teremos quando soubermos escolher nossos governates eu penso assim.
    beijos arlete
    mais uma vez parabens

    Por Anonymous Anita lira, às 5:34 PM  

  • Agradeço a Dora pela oportunidade de exposição do tema. Agradecendo aos comentários muito produtivos e esperando mais participações...
    Citando Paulo Freire...Creio que ao falar de educação estaremos falando de justiça social. Os homens se educam entre si mediados pelo meio(mundo). O que se aprende nas escolas são as possibilidades de se alcançar uma educação. Ninguém poderá dizer que sabe mais ou menos, certo mesmo é reconhecer que os aprendizados são diferentes, portanto, nos levarão a lugares diferentes. E será sempre na palavra, no trabalho e na ação reflexiva que o homem se revelará. Educamos as crianças para serem "águias" e não "galinhas. Se a educação sozinha não transforma, sem ela a sociedade pouco se revelará. Educar é procurar! É da busca da beleza e da alegria do mundo que o homem se transforma!

    Por Blogger Arlete, às 5:43 PM  

  • Minha linda e Querida Amiga parabéns pela iniciativa.

    Eu gostei desse discurso técnico abaixo, Só gostaria de saber qual a metodologia a ser aplicada para isso acontecer?
    E quais ferramentas adequadas são são essas?

    Caso o Antônio revele essa formula a sociedade talvez o problema seja resolvido.

    ( Postado por Antonio )
    Concordo com as questões expostas, todavia há de se valorizar e capacitar mais o profissional formador de opinião. É necessário sim uma reformulação no sistema da educação, mas isso só será possível com o incentivo e ferramentas adequadas para uma melhor formação dos profissionais da educação.

    Por Blogger Valdir Timóteo 2 Movimento Inclusão Já, às 11:59 AM  

  • Arlete querida será sempre, uma honra, trazer temas Culturais e de educação ,que sejam capazes de ampliar a visão dos nossos Políticos, nosso País precisa de união, e principalmente de idéias criativas, capas de apontar novos horizontes na educação e cultura de nosso Povo ,parabéns Abraços Dora

    Por Blogger Dora Dimolitsas, às 7:18 PM  

  • Educação

    “O professor é uma figura extremamente maltratada”

    Sendo o Estado tendenciosa, rasteira e transfere responsabilidades aos professores, mal pagos, sobrecarregados com salas lotadas, obrigados a dar muito
    mais aulas do que seria o adequado para poder ter um padrão de vida pífio, incompatível com quem precisa ser referência positiva de vida para seus alunos.
    O governo estadual – não se faz presente perante a categoria nem lutando para que a educação pública paulista voltasse a ser o que era no passado.
    Ao contrário usa a Mídia comprada para manipular crianças ingênuas e inocentes
    Vejam este vídeo:

    http://www.youtube.com/watch?v=VcAHF0gEhpw&feature=player_embedded

    Ele retrata a condição de escolas sucateadas e crianças manipuladas em épocas eleitorais, infelizmente a educação neste país esta na mão de interesse puramente políticos e
    com descaso total da qualidade de investimentos públicos para a melhoria da escola como um todo.

    As grades curriculares são divididas em disciplina , e distante da vida dos professores e alunos, e que, ao mesmo tempo, se deparar, a cada dia, com um mundo que faz perguntas cada vez mais globais e urgentes, como a necessidade de considerar o todo, o planeta, a cidade.
    Enfim são muitos os desafios da educação no mundo contemporâneo

    Por Blogger Quemederasaber, às 8:14 PM  

Postar um comentário

<< Home