.

1.10.10

DOENÇA ALZHEIMER CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A DOENÇA!

DOENÇA ALZHEIMER
CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A DOENÇA!
Um olhar mais humano é o que precisamos!

Encontro de Arlete e D.Lair em Campinas SP
“Haverá sempre encontros entre os seres e um sempre olhará pelo outro”
Conhecer para se manifestar!
O mundo inteiro proclama por justiças, mas quem faz as leis são os mesmos homens que as condenam. Quantos de nós ficaríamos parados diante de fatos grotescos e acontecimentos trágicos? Quantas vidas seríamos capazes de salvar e quantas vezes nos propomos a salvá-las?
O fato é que as doenças muitas vezes se tornam obras humanas de puro descaso. A maior parte da humanidade condena, mas não se manifesta e, não se mobiliza, não transforma.
Portanto não é irrelevante colocar a frase: “-Somos todos responsáveis pelas vidas humanas!”
A doença por si só já faz uma parte e tanto, ela é capaz de transformar vidas, bem como paralisar ou mobilizar pessoas porque as colocam em vários questionamentos.
Os questionamentos humanos têm o poder de mexer com uma grande camada de pessoas porque eles são vistos em forma de ações e reações.
Muitos de nós vamos obedecer a uma lei humana, a da troca. Hoje é impossível falarmos em sobrevivência sem ter em mente a presença de outro ser humano. Podemos sobreviver, mas de uma forma muito doentia. Nosso corpo e mente se adaptam aos diversos lugares, formas, mas é no trocar que nos descobrimos de verdade.
A solidão humana é condição de reflexão, mas nossa vida está muito atrelada a um mundo exterior que nos atinge o tempo todo e temos que participar dele, aprender com ele e transformá-lo para o nosso próprio bem estar e do outro.
O que chamamos de humano é essa capacidade de conhecer-nos dentro de um mundo onde existem outros seres e nos compreender dentro dessa dinâmica e transformá-la para um bem comum.
Essa força em comum é o que todos nós queremos que impere e que por muitas vezes a chamamos de Solidariedade.
A solidariedade é o caminho para muitas curas, para amenizar muitas dores, transformar muitas vidas.
É desse ponto de vista que gostaria de pedir a atenção de todos para as doenças humanas. As piores doenças são aquelas onde existe o abandono, o preconceito, a falta de união.
Sejamos mais humanos quanto à dor do outro, mais atentos conosco, mais flexíveis com o nosso universo, com nossas questões humanas. Sejamos mais curiosos quanto às doenças, saibamos como estas se manifestam e quem são seus portadores, quais os avanços para a cura.
Deixamos de sermos espectadores das dores dos outros, vamos ajudá-los de alguma forma, somente assim poderemos ter a nossa própria ajuda, pois tudo na vida é um ciclo, afinal nossos desejos são desejos de muitos outros.
Quando as pessoas se unem, muitos criam coragem e começam a participar. A maioria de nós precisa de estímulos para sair do lugar. Sejamos então estes estimuladores.
Alguma coisa tem que mudar nesse mundo, humanizar é preciso!
VAmos que VAmos!
Falamos em mudanças e a informação é fundamental para mudarmos. Informação precisa e preciosa, aquela que ajuda a entender o dia-a-dia de uma doença. Com boa informação uma pessoa pode se acalmar e reorganizar sua vida, vencer obstáculos e ganhar batalhas. A qualidade de vida deveria ser um objetivo a ser alcançado por todos, mas para isso precisamos fazer com que nossa vida passe a ter sentido.
O que faz sentido para você?
Obviamente o que nos faz mais sentido é aquilo que temos capacidade de criar. Nossa criação é nosso maior patrimônio como humanos. Isso não é diferente para um portador de uma doença. O resgate daquilo que lhe fez sentido é o melhor remédio para se vencê-la.
Devemos resgatar nossas vontades e nossos desejos humanos, devemos proclamar uma reformulação para as nossas vidas. Devemos procurar no íntimo e nos experimentar como construtores e devemos buscar para as nossas vidas e de outros um “amanhecer mais bonito”.
E se informação é instrumento para muitas melhorias, gostaria de lhes apresentar uma das comunidades no Orkut, a ALZHEIMER RESEARCH, que vem fazendo um papel muito importante para quem tem familiar ou quem precisa e se interessa em compreender melhor a Doença Alzheimer.
Dicas importantes de como lidar com um portador de Alzheimer, o dia-a-dia a ser vencidos, médicos, medicamentos, acontecimentos, internações, parte jurídica, neurológica entre outras e acima de tudo histórias de vidas humanas, muita doação e carinho por parte dos cuidadores e amigos interessados.
Alzheimer é uma doença muito difícil para o portador e muito desgastante para o cuidador, também é uma lição de vida, de cuidados e de amor. Forte são os acontecimentos, as dores sentidas, os dias a ser vencidos. Forte também é a perseverança, a fé é um instrumento diário, as orações são bálsamos para as almas que em conjunto com o amor se tornam energias vitais para os corações guerreiros dos “escolhidos”, os cuidadores. Há tristezas porque também há abandonos por parte de muitos, mas há alegrias porque existem esses “anjos” que não descansam.
Creio que a doença veio para nos ensinar que temos uma jornada e um papel dentro desta e que jamais devemos nos desviar de nossas missões. O auto abandono como indivíduo, nossas faltas e ausências conosco, nossa rigidez diante de nossas vontades próprias em benefício somente do outro nos trai e nos petrifica a alma, por isso, a doença é conhecida como a doença da alma. É uma degeneração do corpo que morre aos poucos e uma “demenciação”, a mente se ausenta e o que mantém a alma de pé é o amor do outro que entra como fonte de energia, mas que não consegue uma comunicação pelas vias conhecidas por todos, ficando somente um olhar vago, que diz muito se soubermos interpretá-lo.
Assim, se quisermos mudar e humanizar o mundo será preciso mudar o nosso modo de pensar sobre ele, nos descobrirmos como pessoas que somos e enfrentarmos nossas próprias angústias, aprendermos a passar por frustrações e acima de tudo nos amarmos verdadeiramente. Urgentemente precisamos nos doar ao outro sem desperdiçar tanta energia própria. Temos que verdadeiramente nos descobrirmos como seres naturais, atrelados a natureza (flora, fauna), captar energias do universo e não das pessoas e revigorar nossas fontes devolvendo a natureza todo o bem que ela nos tem dado.
Respeitar um portador de uma doença qualquer é respeitar a si mesmo, pois ninguém estará completamente imune de portar uma doença ao longo de sua vida. Ajudar na recuperação de uma doença qualquer é exercer o papel de ser humano e assim fundamentar nossas próprias vontades e desejos de receber um bem Maior e transformá-las em realidade.
A Alzheimer Research é uma comunidade amiga do portador da D.A. (doença de Alzheimer)
Na comunidade encontramos muitas histórias de vidas, várias pessoas lutando para um amanhecer mais bonito e uma solidariedade sem tamanho.
Campinas-SP


Rosana e D.Lair
Dona Lair era portadora da D.A. a mais de quinze anos, mas acima de tudo um ser humano que ensinou um ofício, o de que a vida de um só ser é capaz de transformar muitas outras vidas e aguçar um olhar mais humano. Obviamente outros olhares se afastaram por preconceitos originários da própria ignorância, de um não saber cuidar, de um “não estar nem aí”, mas imperou o amor de alguns seres formidáveis, especialmente de sua filha Rosana Nied que com um cuidado e um trato muito especial fez com que sua vida fosse a mais digna e amorosa possível. Hoje é uma estrela lá no céu! Através dela que todas as estrelas lá no céu se sintam homenageadas!


Rosana Nied conta em seu blog sua vivência com o Alzheimer.
Acesse o blog e entenda como o Alzheimer modifica vidas.
http://alzheimernafamilia.blogspot.com



Curitiba-PR




Dona Alzira completou nesse mês de setembro 86 anos de idade e quase dezoito anos de D.A. e nos ensina que a vida se renova mesmo diante das adversidades. Ela enfrenta hoje as mesmas dificuldades que Dona Lair e família enfrentaram e também recebe tamanho amor e dedicação, um tratamento mais humanizado, especial, cheio de cuidados, especialmente da filha Marília Bahr que tem uma sensibilidade e uma preocupação de entender outras formas de comunicação, principalmente através do olhar de Dona Alzira que lhe é tão supremo. Através de Dona Alzira, carinhosamente chamada de italianinha rosada homenageamos outros portadores da D.A., seres humanos que nos ensinam a ter um olhar mais atento e a alma mais profunda em relação ao cuidar e aos cuidados.


Marília Becher Bahr
Acesse o blog e conheça mais sobre histórias de vida e o dia-a-dia de um portador e cuidador de Alzheimer.
http://alzheimeruniversodememorias.blogspot.com
Há no mundo todo, muitos portadores da doença Alzheimer. Os portadores de D.A. merecem nossa atenção não só pelos aspectos da doença, mas também pelas formas de tratamento que lhes são oferecidas. Há muito descasos com os portadores e fatalmente muitos abandonos. Que esses dois exemplos de amor sejam seguidos por todo o mundo e que não fique nenhuma dúvida: - O AMOR é o caminho da cura para a alma humana!
Os cuidados com os portadores de D.A. merecem destaque, mas temos que ressaltar a participação de pessoas solidárias que também faz parte do processo de um olhar mais humanizado. Na comunidade Alzheimer Research, encontramos pessoas engajadas na causa, que independentemente de terem entes doentes procuram ajudar os cuidadores, confortando, orientando, participando de todo um processo de aprendizagem e sensibilização humana.

São Miguel - RN


Anita Lira se destaca exatamente por proporcionar aos cuidadores essa sensação acolhedora, fortalecendo os elos entre as pessoas, trazendo sempre uma mensagem de amor e esperança. Ela representa outros que de alguma forma vem ajudando e incentivando o cuidar no dia-a-dia do portador, sejam na forma de oração, mensagens, apoios individuais, informações preciosas sobre a doença, dicas, etc.

Nosso convite é para que todos participem!


Link para a comunidade no Orkut Alzheimer Research:
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=103621
VAMOS AMPLIAR A INFORMAÇÃO!
À TODOS OS MEIOS VIRTUAIS E NÃO-VIRTUAIS, A TODOS OS COLABORADORES E AMIGOS, AGRADECEMOS O APOIO NA CAUSA ALZHEIMER!


Texto: Arlete Bistocchi
http://arletebistocchi.spaces.live.com

Será sempre um prazer contribuir para
ajudar causas de relevante ajuda
humana Dora Dimolitsas

7 Comentários:

  • ARLETE BISTOCCHI QUERO TI DA MEUS PARABÉS POR ESSE MARAVILHOSO TRABALHO DE AJUDA DE DIVULGAÇÁO E CONSCIENTIZAÇÁO DA DOENÇA ALZHEIMER
    EU ME ORGULHO DE SER SUA AMIGA UMA PESSOA DE ALMA NOBRE,
    PARABÉNS PELO TEXTO
    TE ADORO

    Por Anonymous ANITA LIRA, às 6:26 PM  

  • Parabéns querida Arlete! Tb me orgulho de ser seu amigo. Bj grande!

    Por Blogger Guerreiro, às 5:02 PM  

  • Grande ARLETE Parabéns Amiga é com pessoas maravilhosas assim como vc que o mundo fica melhor para se viver, me sinto muito honrado de ter vc como amiga, Arlete Bistochi vc faz a diferença parabéns parabéns e parabéns, Ti Loveeeeee Amiga

    Por Anonymous Valdir Timóteo, às 9:18 PM  

  • PARAbéns migucha, precisamos mto de pessoas como vc para podermos, coincentizar, e até mesmo divulgar, ajudar aos cuidadores, de alzheimer e outras demências, bjks mil. SUPER SUCESSO!!!!!!!!!!!!
    NA VIDA.

    Por Anonymous Anônimo, às 8:56 PM  

  • Agradecendo a todos, a Dora que sempre nos doa esse rico espaço e aos amigos, cuidadores entre tantas pessoas que se importam. Ainda há muito o que fazer, por isso, temos que plantar as sementes. Vamos todos juntos nessa luta e em muitas outras lutas. A prevenção ainda é o melhor caminho e a conscientização um instrumento muito valioso. Obrigada! Vamos que Vamos!

    Por Anonymous Anônimo, às 5:37 PM  

  • Vamos ser solidários, somente assim teremos uma vida mais digna para todos. Beijos de Arlete Bistocchi

    Por Anonymous Anônimo, às 5:41 PM  

  • parabéns pelo o trabalho, estava mesmo procurando um sinal para que minha familia podesse se orientar,pois meu pai tem esta doença descobrimos a uns 4 anos.Estamos nos adptanto mas é muito dificil. Gostaria de contar com o apoio de voces. Sempre que precisar irei procura-los. Deus os abençõe.

    Por Anonymous Anônimo, às 10:59 AM  

Postar um comentário

<< Home